Já garantiu seu salto?!
Não saia antes de garantir seu dia!

A Sky Company está preparada para responder qualquer dúvida que tenha em relação aos saltos e pacotes oferecidos.

Venha curtir essa aventura com
segurança e qualidade.
Agende seu Salto

5 desafios que vão te tornar mais corajoso

5 desafios que vão te tornar mais corajoso

Veja os esportes mais radicais para perder o medo e ser mais corajoso

 

Contrariando o que muitos acreditam, o medo não é sinônimo de covardia, é apenas uma reação natural do instinto do ser humano. Ser mais corajoso requer enfrentar os medos e aceitar novos desafios.

 

O medo é um instinto de sobrevivência, que faz o ser humano pensar e ver todos os lados bons e principalmente ruins de uma situação.

 

Já a coragem se manifesta a partir do momento em que você entende que tem medo e mesmo assim, aceita o desafio.

 

As definições de pessoas corajosas podem ser aquelas que são impulsivas e não tremem à base de altura ou não sentem frio na barriga do lado de um leão.

O medo não é seu inimigo

Ele é combustível, o primeiro pulo para ter mais coragem. Saber administrar e usar seu medo contra ele próprio, é sinônimo de coragem.

 

A coragem não tem um tamanho específico, você não pode dizer que é cem por cento corajoso na sua vida, mas pode dizer com orgulho que ela existe.

 

Sentir medo é a oportunidade perfeita para se agarrar na coragem e dominá-la. Sentir medo, não dói, ele fortalece.

 

A primeira parte da fórmula para adquirir autoconfiança está no estudar o que te faz sentir receoso. Entender o que lhe causa medo e o porquê.

Ninguém nasce com coragem, nós a desenvolvemos.

Então, como o medo é uma reação involuntária do cérebro humano, separamos 5 desafios que irão te ajudar a transformar o medo em coragem.

Voo Livre

No Brasil, o voo livre se tornou popular nos anos 90, mas essa prática chegou ao país no ano de 1974, através do francês Stephan Dunoyer de Segonzac.

 

Ele realizou o primeiro voo livre no estado do Rio de Janeiro, o que despertou a atenção de diversas pessoas, o que levou as mesmas a procurarem aprender como voar dessa forma.

 

O voo livre é um esporte radical, seu voo não é motorizado. Mas você controla manualmente a velocidade, direção e local de pouso.

 

Dentre os equipamentos essenciais, encontra-se um paraquedas reserva que é obrigatório em todos os que forem voar.

 

Este esporte é considerado de alto risco, mas te aproxima da natureza.

Apostar em um esporte desses requer coragem e preparação antes de voar pelos céus.

Rapel

Rapel é prática que acredita-se ter surgido por volta de 1879, mas só passou a ser praticada no Brasil após muitos anos.

 

Esse esporte foi criado a partir das técnicas de alpinismo. Mas diferente desta, o rapel é uma pessoa escalando um paredão ou um penhasco com ajuda de cordas presas nas rochas.

 

Para conseguir praticar o rapel, é indispensável a realização de cursos preparatórios, para garantir a segurança de quem está exercendo a atividade.

 

Existem duas categorias no rapel, o positivo que seus pés tem contato direto com a parede, e o negativo, no qual seus pés ficam livres, sem contato com alguma parede.

 

Dependendo da técnica utilizada, é possível realizar manobras enquanto desce o paredão, como descer de cabeça para baixo ou saltando.

 

Os equipamentos de segurança contam principalmente com cordas que devem ser bem resistentes, luvas, capacete, mosquetões de aço e alumínio e freio 8 também de aço ou alumínio.

Paraquedismo

Há diversos registros de que o paraquedismo já foi feito décadas atrás, mas propriamente dito, ele nasceu em 1797.

 

Mas esse esporte só chegou no Brasil por volta de 1921, vinte anos após uma polêmica sobre quem era o primeiro a ter saltado de uma aeronave.

 

Em 2012 houve registro de um recorde. Um salto com altura de 39 mil metros que foi realizado pelo austríaco Felix Baumgartner.

 

ser-mais-corajoso-salto

 

O paraquedismo também é um esporte radical, porém feito de maneira correta, lhe permite saltar de paraquedas de um ponto fixo ou uma aeronave utilizando um capacete, altímetro e macacão.

 

Ou seja, você é capaz de saltar de vários metros de altura sem um real dano mortal a sua vida.

 

Nesse esporte, contém várias outras modalidades também, dentre elas estão o FreeFly, que é o salto com manobras, e o Skysurf, que é o salto com prancha que somente paraquedistas com mais de 500 saltos podem começar a fazer.

 

A idade mínima para realizar um salto de paraquedas é 14 anos. Todos os menores de 18 anos devem ser acompanhados pelos pais.

 

Caso não tenha realizado um curso preparatório para saltar sozinho, o primeiro salto será com instrutor devidamente preparado.

 

Não existe uma proibição, mas não é indicado que pessoas gripadas ou resfriadas saltem.

Rafting

O rafting é um desporto que se baseia em descidas em corredeiras com um bote inflável com uma equipe.

 

A primeira expedição foi realizada pelo John Wesley Powel em 1869, no Colorado, EUA.

 

No Brasil, essa modalidade chegou no ano de 1982, trago pela empresa TY-Y Expedições. As descidas eram apenas no rio Paraíba do Sul e rio Paraibuna, no Rio de Janeiro. Em São Paulo foi introduzido no rio Juquiá.

 

O objetivo central desse esporte é navegar todo o percurso das corredeiras, desviando dos obstáculos naturais existentes nos rios, com uma equipe de 5 a 8 pessoas, juntamente com instrutor capacitado.

 

Os obstáculos geralmente são além das corredeiras, quedas d’água e pedras.

 

Equipamentos de segurança como colete salva vidas, capacete e bomba de emergência são indispensáveis para uma boa travessia.

 

Surfe

Surfe é uma prática radical realizada na superfície dos mares abertos, no qual se baseia em permanecer em pé numa prancha o máximo de tempo possível.

 

Esse desporto apesar de ser dito originalmente da Polinésia, os povos peruanos também disputam esse mérito também.

 

Acreditam que essa prática surgiu quando pescadores perceberam que usar uma tábua de madeira era mais fácil para chegar nas margens do mar.Em 1778, James Cook, navegador inglês, levou a ideia do esporte para a Europa.

 

Acredita-se que no Brasil, os primeiros praticantes de surfe chegou na década de 30 em Santos, São Paulo.

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, visitantes americanos trouxeram as pranchas de surfe, máscaras e pés de pato. Com isso, deram início aos esportes radicais em mar aberto.

 

Além da prancha, é necessário ter o leash, que é a corda que une o surfista com a prancha, e também parafina, que garante adesão nas solas, evitando deslizes.
Todos esses esportes são radicais, e quanto mais conhecê-los e procurar praticá-los, o medo irá se esvair e te permitir ser mais corajoso.

Postagens Relacionadas

logo WhatsApp

Entre em contato com a Sky Company Paraquedismo:

como chegar
clique aqui e trace sua rota pelo Waze
como chegar de ônibus
© Copyright 2020 | Sky Company Paraquedismo - Boituva, SP | Todos os direitos reservados - Política de Privacidade